Mortes Trágicas No Universo Rock – Eddie Cochran + Brian Epstein

por edi cavalcante

Eddie Cochran

eddie18

Eddie Cochran foi um pioneiro do Rock e do Rockabilly. Além de cantor, seu jeito de tocar guitarra influenciou muitas bandas, como Sex Pistols, Quarrymen (depois Beatles), The Who, Led Zeppelin, White Stripes, Rush, Beach Boys, etc. Gravou apenas um único álbum em seus 21 anos de vida. Sua morte ocorreu ao fim de uma turnê pela Inglaterra. Em 16 de abril de 1960, por volta das 23:50 horas, o táxi (um Ford Consul) que o levava para o aeroporto (ele, sua noiva e compositora Shari Sheeley e Gene Vincent – ambos escaparam com vida, embora Gene tenha ficado com sequelas para o resto da vida), bateu violentamente em um poste de iluminação em Rowden Hill.

car-crash-eddie-cochran1

Cochran foi levado ainda com vida para o hospital (St. Martin Hospital), mas faleceu às 4:10 horas. Curiosamente, o motorista chamava-se George Martin (homônimo do produtor dos Beatles). Ele reconheceu que dirigia em alta velocidade, foi multado em 50 Libras, suspenso 15 anos de dirigir e cumpriu pena de 6 meses na prisão.

eddie-cochran-grave

Brian Epstein

brian_epstein_chair

O fenômeno beatle tornou-se grande demais, engessando e esmagando a eles próprios. Eles (The Beatles) cresceram muito artística e economicamente, mas à medida em que cresceram, foram se separando. A morte de Brian Epstein foi de grande importância, porque ele era um fator agregador, mesmo sendo emocionalmente dependente da banda. Ele cuidava de todos os interesses e nunca os Beatles haviam viajado sem ele. Não precisavam andar com dinheiro, cuidar de passaportes, dos negócios, passagens aéreas, etc. E (sua morte) revelou uma amostra das tensões existentes e da depressão em que vivia, causada pelo fato de os rapazes não aceitarem mais, já desde o início de 1966, sua palavra como a última palavra. Também o fato de estar seguidamente fora do ar ( pelo uso constante de barbitúricos e álcool), desperdiçou oportunidades únicas de grandes negócios, pois com uma marca tão poderosa nas mãos, práticamente entregava de mãos beijadas o produto beatle, assinando contratos totalmente desvantajosos para o grupo, que perdeu a confiança necessária para manter um relacionamento cada vez mais difícil. Também não aceitaram mais pagar o percentual que Brian havia definido para si próprio, que, diga-se de passagem, era bem acima dos padrões da época para qualquer empresário. Enfim, os Beatles estavam se sentindo lesados. A morte de Brian aconteceu justamente quando os rapazes foram para Bangor, País de Gales, para uma conferência do Maharishi. Brian foi convidado, mas alegou que queria descansar e iria encontrá-los mais tarde. Foi encontrado morto em seu quarto no dia 26 de agosto de 1967. Foram encontrados ao lado de sua cama 7 vidros de calmante, 8 no banheiro e 2 em uma maleta. Sua morte foi declarada acidental pelo juiz da Corte, mas os mais íntimos consideram que foi suicídio.  Não se poderá jamais negar sua enorme importância naquele que foi chamado o “Maior Show Da Terra”. Foi visionário porque sacou a sonoridade dos garotos quando ninguém  queria apostar neles. Bancou os movimentos da banda e foi extremamente sagaz ao apresentá-los e negociá-los com as gravadoras. Os Beatles fizeram sua parte, ao não aceitarem ingerência das gravadoras em seu trabalho, pois elas exigiam que partissem de modelos que estavam nas paradas do momento, sem abertura para o novo.

brian-grave

 

Saiba mais em : The Beatles – A Biografia – Bob Spitz – Larousse

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: